PERFIL DE ATLETAS UNIVERSITÁRIOS SEGUNDO MARCADORES DE RISCO CARDIOVASCULAR NA PREVENÇÃO DE MORTE SÚBITA

Isis de Sousa Crispim, Isis Fernandes Magalhães-Santos

Resumo


Apesar do atleta representar uma população comumente vista como saudável, existem estudos que discutem a importância da investigação de fatores de risco para o desenvolvimento de doenças cardiovasculares (DVC), incluindo a morte súbita. A hipertensão, como um fator de risco para DVC, atualmente está sendo associada a marcadores biológicos como a Proteína C Reativa (PCR), molécula considerada pró inflamatória e diretamente envolvida em processos de alterações endoteliais. Assim este trabalho teve como objetivo descrever o perfil de atletas universitários segundo marcadores de eventos cardiovasculares na prevenção da morte súbita. Um total de 11 atletas voluntários foram caracterizados quanto ao perfil demográfico e tiveram amostras de sangue analisados para a PCR. Foi observado que fatores de risco hereditários para DVC como hipertensão (72%) e diabetes (54%) foram os mais relatados. A circunferência abdominal (CA) esteve alterada em 2(18,9%) atletas bem como o índice de massa corporal (IMC) em 3(27,3%) dos casos. Os valores da PCR foram considerados normais. Embora os atletas tenham apresentado resultados da PCR dentro dos padrões de referência, a investigação da hereditariedade para desenvolvimento de DVC deve fazer parte da avaliação do atleta como forma de prevenção de riscos cardíacos ou de morte súbita.


Palavras-chave


Hipertensão. Atletas. Morte súbita. Proteína C Reativa

Texto completo:

98-104

Referências


BARROSO, W.K.S.; JARDIM, P.C.B.V.; VITORINO, P.V.; BITTENCOURT, A. MIQUETICHUC, F. Influência da atividade física programada na pressão arterial de idosos hipertensos sob tratamento não-farmacológico. Rev Assoc Med Bras. 54:328-33, 2008.

BERENSON, G.S; SRINIVASAN, S.R; WEIHANG, B; NEWMAN III, W.P; TRACY, R. E; WATTIGNEY, W.A. Association between multiple cardiovascular risk factors and atherosclerosis in children and young adults. The Bogalusa Heart Study. N engl J med, 338: 1650-6, 1998.

BERGAMASCHI, J.P.M.; MATSUDO , S.M.; MATSUDO , V.K.R. Morte súbita em atletas jovens: causas e condutas. R. bras. Ci e Mov. 15(3): 123-135, 2007.

BRONZATTO, H.A; SILVA, R.P.; STEIN, R. Morte súbita relacionada ao exercício. Rev Bras Med Esporte Vol. 7, Nº 5, 2001.

CORRADO D, BASSO C, RIZZOLI G, SCHIAVON M, THIENE G. Does sports activity enhance the risk of sudden death in adolescents and young adults? J Am Coll Cardiol. 42:1959-63, 2003.

DIRETRIZES BRASILEIRAS DE HIPERTENSÃO: VI Diretrizes Brasileiras de Hipertensão. Rev. Bras. Hipertensão, 7(1): 1-63, 2010.

DIRETRIZES BRASILEIRAS DE OBESIDADE. Associação Brasileira para o Estudo da Obesidade e da Síndrome Metabólica 3ª Edição. tapevi, SP : AC Farmacêutica, 11-85p, 2009.

PÉREZ A.B.; FERNÁNDEZ, S. Muerte súbita en el deportista. Requerimientos mínimos antes de realizar deporte de competición. Rev. Esp. Cardiol. 52: 1139-45, 1999.

RAMOS, A.M; PELLANDA, L.C; GUS, I; PORTAL, V.L. Inflammatory Markers of Cardiovascular Disease in the Elderly. Arq. Bras. Cardiol., 92(3): 221-8, 2009.

SANTOS, M.G; PEGORARO, M; SANDRINI, F; MACUCO, E.C. Fatores de Risco no Desenvolvimento da Aterosclerose na Infância e Adolescência. Arquivos Brasileiros de cardiologia, Curitiba, 90(4): 301-8; 2008.

SANTOS, M.G; PEGORARO, M; SANDRINI, F; MACUCO, E.C. Fatores de Risco no Desenvolvimento da Aterosclerose na Infância e Adolescência. Arquivos Brasileiros de cardiologia, Curitiba, 90(4): 301-308; 2008.

SIEBRA, F.B.A.; FEITOSA-FILHO, G.S. Morte Súbita em Atletas: Fatores Predisponentes e Preventivo. Morte Súbita em Atletas: Fatores Predisponentes e Preventivos. Rev. Bras. Clin. Med. 6:184-190, 2008.

STRONG, J. P; MALCOM, G.T; MCMAHAN, C.A; TRACY, R.E; NEWMAN III, W.P; HERDERICK, E.E; CORNHILL, J.F. Prevalence and extent of atherosclerosis in adolescents and young adults. Implications for prevention from the pathobiological determinants of atherosclerosis in youth study. JAMA. 281(8): 727-5, 1999.

TEIXEIRA, D.A; SOUSA, C.F.P; PEREIRA, G.L.H; MAIA, L.F.L; TEIXEIRA, F.H; LISITA, C.L.F. Proteína C-reativa: associação entre infamação e complicações pós-infarto agudo do miocárdio em idosos. Rev Bras Clin Med, 7:24-26, 2009.

TIMERMAN, S.; RAMIRES, J.A.F. Morte súbita – aspectos epidemiológicos. Rev. Soc. Cardiol. Estado de São Paulo. 1:8-23, 2006.

MIRANDA, R.F; SILVA, J.A.F; ALVES, P.M; ROSE, E.H; ARAUJO, C.G.S. Fatores de risco coronariano em atletas de alto nível. Arq Bras Cardiol, 57 (3): 189 - 195, 1991.

SANTOS, M.G; PEGORARO, M; SANDRINI, F; MACUCO, E.C. Fatores de risco no desenvolvimento da aterosclerose na infância e adolescência. Arq Bras Cardiol 2008; 90(4): 301-308.

SIMOES, M.V; SCHMIDT, A. Hipertensão arterial como fator de risco para doenças cardiovasculares. Medicina, Ribeirão Preto. 29: 214-219, abr./set. 1996.

SIEBRA, F.B.A; FEITOSA-FILHO, G.S. Morte súbita em atletas: fatores predisponentes e preventivos. Rev Bras Clin Med, 2008;6:184-190.

BRONZATTO, H.A; SILVA, R.P; STEIN, R. Morte súbita relacionada ao exercício. Rev Bras Med Esporte _ Vol. 7, Nº 5 – Set/Out, 2001.

BARROSO, W.K.S; JARDIM, P.C.B.V; VITORINO, P.V; BITTENCOURT, A; MIQUETICHUC, F. Influência da atividade física programada ma pressão arterial de idosos hipertensos sob tratamento não-farmacológico.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 3.0 License.

Faculdade de Tecnologia e Ciências, FTC.